Dom Casmurro, Machado de Assis - Entre Sujeitos e Verbos

02/04/2013

Dom Casmurro, Machado de Assis

(foto de Vanessa Mota)

“olhos de cigana oblíqua e dissimulada. (...) Olhos de ressaca? Vá, de ressaca."

Sinopse: Dom Casmurro, um dos romances mais conhecidos do autor, foi publicado pela primeira vez em 1900. Bentinho, Capitu e Escobar são os protagonistas do enigmático triângulo amoroso criado por Machado de Assis e já fazem parte de nosso imaginário. A narrativa se passa na cidade do Rio de Janeiro, no período do Segundo Império, embora saibamos que as questões da obra não se circunscrevem a um tempo ou a um lugar específicos. A dúvida quanto à traição da mulher amada, que perpassa toda a narrativa, se amplifica em questões sobre as incertezas e vicissitudes tão humanas, a imaginação e a fragilidade de nossas convicções.

Machado, ah, Machado! Escreve sobre o amor de forma tão sutil e poética que é impossível não sorrir diante de algumas linhas suas. No caso de Bentinho e Capitu, o primeiro amor e suas descobertas... O medo da separação. A dúvida!

O livro é narrado pelo próprio Bentinho, Dom Casmurro, que faz um retrospecto da sua vida, desde a infância até a velhice, por assim dizer, passando pela mocidade. Machado descreve cada detalhe tão bem que você se sente dentro do livro e consegue imaginar todas as cenas, os personagens, seus medos, seus vícios, suas qualidades. Super vale a pena ler!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)