Abraço, lágrimas e despedida - Entre Sujeitos e Verbos

09/04/2013

Abraço, lágrimas e despedida

Aquele dia não foi exatamente o dia da nossa despedida. Mas poderia ter sido. Seria melhor, mais poético, melancólico de forma bonita. Fomos andando em silêncio até sentarmos num dos bancos daquela praça. Várias pessoas estavam ali e não estávamos bastante confortáveis com o local. Mesmo assim, continuamos. Eu não conseguia falar nada. Você olhava pra mim com seus olhos tão ternos. Você me queria muito bem e eu não te desejava o contrário. Tinha certeza que ao meu lado você ficaria bem, eu te cuidaria da melhor forma que pudesse. Mas não foi assim que as coisas aconteceram.

Eu nem olhava pra você. Observava as pessoas ao nosso redor e meu coração batia agoniado. Lágrimas começaram a surgir em meus olhos, inevitável. Você suspirou e parou de me fitar e ficamos os dois olhando pra frente.Você perguntou o que poderia fazer por mim, que não queria me ver triste, foi um monólogo. Nenhuma palavra saía da minha boca. Você disse que queria ver o sorriso que sempre morava em meu rosto. Nada.

As lágrimas aumentaram e eu queria sair correndo e só não corri pra não chamar atenção das pessoas. Fui andando apressada. Você veio atrás de mim, me chamou, uma, duas vezes. Virei. Nos abraçamos. Forte. Agora éramos apenas nós dois ali. Minhas lágrimas correndo na sua camisa. Foram longos minutos.

Olhei pra você, disse que estava tudo bem. Você me pediu um sorriso e aquele foi o sorriso mais estranho que já dei. Eu fui andando, olhei pra trás e te vi parado onde te deixei, até que você foi pra outra direção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)