Conceitos de Fotografia: Exposição - Entre Sujeitos e Verbos

17/04/2013

Conceitos de Fotografia: Exposição

(clique na foto pra ampliar - faixinha da foto)
Hoje o artista do post vai ser meu cachorro Black :3

Um fato: pra que haja fotografia, é preciso luz! (sério, Michelle?). A câmera age semelhante aos nossos olhos: no escuro, não vemos nada! A entrada de luz na câmera chama-se exposição e é o assunto do segundo post sobre conceitos de fotografia!

O tempo de exposição está relacionado com a quantidade de tempo que o obturador leva pra abrir e fechar (velocidade do obturador), pois isso resulta na quantidade da passagem da luz. Quando entra muita luz na câmera, a foto fica muito clara (superexposta); quando entra pouca luz, a foto fica escura (subexposta). Quando entra a quantidade ideal de luz, a foto fica bem exposta! Simples!

Como vocês podem perceber, Black não ia ficar parado esperando eu ajustar os três tipos de exposição, né? A verdade é que tive que usar uma ajudinha de um editor de fotos (confesso!). Isso porque, como eu disse aqui, tô sem câmera e estou usando fotos que fiz há algum tempo. Fui procurar fotos subexpostas e superexpostas e não achei nenhuma porque geralmente não é intencional e eu acabo apagando. Recorri à edição só pra ilustrar pra vocês as situações e acho que dá pra entender...

Quem nos mostra se está tudo ok pra clicar? O fotômetro! Um sensor que mede as condições de luz. Ele é representado pela régua abaixo e está disponível na maioria das câmeras (entre as compactas, apenas algumas). Quando o indicador está na esquerda significa subexposição. Na direita, superexposição. Centralizado, click! Pra ajustar o indicador no centro, é preciso alterar velocidade do obturador, a abertura do diafragma e o ISO. (não necessariamente todos ao mesmo tempo). Mas isso vai ser assunto de outros posts...
régua e símbolo (Google)


Nas câmeras existe ainda a Compensação de Exposição (era o caso do meu N95), representado por EV (abaixo). É uma régua parecida com o fotômetro que define a exposição de forma artificial.
Esse é apenas um resuminho básico e rápido, não deixe de pesquisar e ler mais sobre o assunto!
Nunca devemos esquecer que a câmera não precisa ser a mais cara ou mais profissional pra atender nossas necessidades. Uma dica super importante é ler o manual da sua câmera (nunca fez isso?) e conhecê-la profundamente! Acredite: isso vai ser bastante útil!

"Querer fotografar bem envolve muito sobre conhecer os limites da própria câmera e explorar todas as suas funções." 
Henrique Resende

O que estão achando da  série? Tem algum conceito que vocês têm mais curiosidade pra conhecer? Comentem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)