Apenas amigos - Entre Sujeitos e Verbos

25/03/2013

Apenas amigos

Como eu vi naquele filme, “um garoto e uma garota podem ser só amigos, mas em um ponto ou outro, eles vão se apaixonar. Talvez temporariamente, talvez na hora errada, talvez tarde demais ou talvez para sempre.” Com a gente não foi diferente, e acho que foi só "temporariamente". Ou seria "na hora errada"? Não sei.

O que de fato aconteceu entre a gente? Foi tudo tão rápido que eu nunca entendi direito. O que eu sei é que nos magoamos muito, demais, pra dizer a verdade. E isso nos afastou. Muito. Nós éramos tão amigos que nem percebemos quando atingimos algo tão puro. Sim, puro. Porque depois que a mágoa passa, podemos respirar, observar e entender, pelo menos em parte, o que aconteceu. Tantas vezes escrevi sobre a tristeza pela qual passamos e depois, não escrevi mais nada. Tinha que me recuperar primeiro.

Essa recuperação não foi rápida. Depois, você também tinha de se recuperar. Ficamos meses sem nos falar, sem nem ter coragem de olhar nos olhos, talvez por medo de tudo voltar, não sei. Por meses continuei pensando o que poderia ter acontecido entre a gente, e hoje confesso que não faz mais sentido. Não digo isso pra remoer mágoas ou te magoar. Não. É simplesmente o que aconteceu de verdade. E eu sei que pra você também passou.

Voltar a acenar de longe foi o primeiro passo pra tentar recuperar aquela amizade. Pra mim, ela nunca mais vai ser a mesma, e nem tem que ser. Começamos do começo, nos apresentamos de novo e tudo o mais. Como vai ser daqui pra frente? Não sei. Sei que devemos tentar ser apenas amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)