Despedida - Entre Sujeitos e Verbos

19/09/2012

Despedida

Eu queria poder te dizer isso mas acho que não faria muito sentido pra você. Talvez você nunca leia isso, tenho quase certeza. Ou talvez leia, sem saber que estou falando de você. Acho que nunca ficará sabendo do grande carinho que sinto por você. Por ser quem é e por ter me mostrado tanta coisa.
Aprendi muito ultimamente. Revi sentimentos e atitudes. Mudei. Te agradeci mas não falei tudo. Você me ensinou muita coisa em tão pouco tempo, sem nunca sequer ter me beijado, no rosto talvez, não lembro. Se me perguntasse o que mais gosto em você, diria sem dúvida: da sua sinceridade, da sua compainha, do seu sorriso.
Te agradeço por ter me mostrado que eu poderia gostar de alguém novamente. Te agradeço por ter me mostrado que eu ainda sou capaz de abrir meu coração para pessoas que realmente valem à pena. Agradeço por ter me mostrado que eu ainda posso dormir sorrindo ao lembrar de um sorriso.
Acho que você apareceu para me ajudar a recuperar meus sentimentos outrora machucados. E sinto que é hora de seguir em frente. Ainda vamos nos ver. Não vou parar de frequentar os mesmos lugares que você. Meus amigos estão lá. Só não vou mais alimentar essa paixonite inocente e infantil, até. Vou cuidar do meu jardim ao invés de esperar que alguém me traga flores, lembra daquela frase?
Eu só queria que soubesse do bem danado que me fez. Se queria mudar o mundo de alguém para melhor, conseguiu. Nunca vou esquecer do carinha cativante que nunca me fez chorar, muito pelo contrário, enxugou minhas lágrimas e me fez sorrir novamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)