Decifrando-te - Entre Sujeitos e Verbos

14/09/2012

Decifrando-te

Às vezes eu queria saber o que se passa na sua mente e no seu coração. Sim, porque tentar imaginar o que pode ser é terrível. Isso acaba comigo. Queria ter certeza, sabe? Mas isso só vai acontecer quando você me disser. Não tenha medo de falar, nunca. Independente do que seja, diga. Diga o que pensa, diga o que sente, diga qualquer coisa, mas diga. Ninguém aprendeu a ler mentes ainda. Por isso a necessidade de ouvir pra saber, ouvir pra entender.
Se eu não sei, eu imagino. E posso muito bem imaginar errado. Naquele dia mesmo, você pode ter simplesmente ligado pra me perguntar aquilo e não porque queria ouvir minha voz, ou saber outra coisa, como eu ou qualquer outra pessoa pode imaginar. Por isso busco não imaginar mais nada. Tenho tentado pelo menos. Tenho tentado apenas interpretar seus gestos, suas ações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)