A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak - Entre Sujeitos e Verbos

11/07/2013

A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak

Fotos do post feitas por mim :)
Sinopse: "Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em "A Menina que Roubava Livros", livro há mais de um ano na lista dos mais vendidos do "The New York Times".Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido da sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, "O Manual do Coveiro". Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve. Foi o primeiro de vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.
E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de rouba-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto a sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar.
Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal. Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, é a nossa narradora. Um dia todos irão conhece-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena."

Me pergunto se eu ler 100 vezes "A menina que roubava livros", chorarei nas 100? A resposta: provavelmente, sim. A primeira vez que o li foi em 2011, quando ganhei o livro de uma tia (muuuito obrigada, Dé!) Já tinha ouvido falar, escolhi como presente de Natal e simplesmente amei! Terminei de reler mês passado e tinha que fazer esse post, né?
Dedicatória *--*
O livro é simplesmente impressionante! Aliás, simplesmente nada. É completamente impressionante. A história, o modo como é escrita por Markus Zusak através da narradora (a Morte), os fatos que a história trás em si e nas suas entrelinhas e o modo como mexe com nossas emoções e pensamentos. A diagramação do livro, as páginas amareladas, a capa, a lateral, amo tudo nesse livro, gente!


Como já sabem, o livro é narrado pela Morte. Segundo ela, poucos são os "privilegiados" de terem sua história contada por ela, sendo assim, Liesel é uma dessas sortudas. A história se passa na Alemanha da Segunda Guerra Mundial. Nas palavras da sombria narradora:
"É só uma pequena história, na verdade, sobre, entre outras coisas:
* Uma menina
* Algumas palavras
* Um acordeonista
* Uns alemães fanáticos
* Um lutador judeu
* E uma porção de roubos"
A fantasia se dá quando se mistura esses detalhes e o "entre outras coisas". Apaixonada como sou pelas palavras, amo o fato da personagem estar descobrindo esse mundo e o poder de destruição ou salvação que elas podem oferecer. As palavras foram a principal ferramenta utilizada por Hitler e isso nos é lembrado no livro. Além disso, são as palavras que vão salvar Liesel. Não vou contar como, né?

A notícia mais recente é que "A menina que roubava livros" vai virar filme! As gravações começaram no início do ano. Confira parte do elenco aqui. Segundo o site IMDb, o lançamento aqui no Brasil será em 31 de janeiro do ano que vem. Espero que o filme não me decepcione muito.

Super-hiper-mega recomendo "A Menina que Roubava Livros"!
Quem aí já leu? O que esperam do filme?

6 comentários:

  1. Estaremos lá para assistir!!!

    ResponderExcluir
  2. Haaa... ganhei esse livro de presente há muito tempo, comecei a ler.. mas ele foi esquecido no aeroporto de Brasília!
    Meu pai estava cuidando das malas e não percebeu que ficou no carrinho.. :(

    Foi uma desistência compulsória! :P
    Mas, pretendo adquirir em breve e finalmente lê-lo, antes de sair o filme! Espero gostar dos dois! ^^

    ;***

    Ah sim!! Pretendo falar sobre cadernos costurados no blog sim! Com direito a tutorial e tudo! :)


    ResponderExcluir
  3. Pois leia, Bia! Vale muito a pena!

    P.S.: Ansiosa pelos cadernos! :)

    ResponderExcluir
  4. É verdade, esse livro é simplesmente mágico, é diferente de todos os outros que já li e não tem como não amá-lo! :)

    ResponderExcluir
  5. Disse tudo, Mari: "não tem como não amá-lo!" :)

    ResponderExcluir

Siga no Facebook

Siga no Instagram

A partir do dia 03/08/2013, as fotos são de autoria do autor do post, quando não indicado o contrário.
Antes dessa data, as fotos utilizadas aqui no blog foram encontradas na internet, quando não indicado o contrário. Se você é ou conhece o autor, informe nos comentários e colocarei os devidos créditos :)